AMBIENTE

AMBIENTE -
ICNF promove conferência “BioD’Agro – Agricultura 4.0 no Parque Natural do Douro Internacional Monitorização e promoção da agrobiodiversidade em Viticultura” esta sexta-feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) promove na próxima sexta-feira, 8 de Outubro, a XX conferência integrada no ciclo “Ciência à Sexta”, em modo digital, desta feita sobre o tema, “BioD’Agro – Agricultura 4.0 no Parque Natural do Douro Internacional Monitorização e promoção da agrobiodiversidade em Viticultura”. A sessão será proferida pela equipa do BioD’Agro, com início às 14h30.

Esta iniciativa enquadra-se no ciclo de conferências “ciência à sexta” em que o ICNF, no âmbito da sua missão, convida as academias a abordarem temas relacionados com a conservação da natureza e das florestas, visando a utilização sustentável, a valorização, a fruição e o reconhecimento público do património natural, nobre tarefa que tem de contar com todos.

A inscrição, gratuita mas obrigatória até 7 de Outubro às 18h, é feita utilizando o link: inscrição XX ciência à sexta.

PUBLICIDADE

BREVE NOTA CURRICULAR DA EQUIPA DO BIO D’AGRO

CARLOS LOPES

Carlos Lopes é professor Associado com Agregação do Instituto Superior de Agronomia/Universidade de Lisboa, sendo actualmente o presidente da Comissão de Curso do mestrado em Engenharia de Viticultura e Enologia. No âmbito da investigação científica especializou-se na área de Ecofisiologia da Videira, particularmente no estudo dos efeitos das técnicas culturais (sistemas de condução, gestão do folhagem, manutenção do solo e rega da vinha) no vigor e densidade da sebe, no microclima dos cachos e na produção e qualidade da uva. Tem desenvolvido e participado em diversos projetos de investigação nacionais e internacionais nas áreas de Rega Deficitária da Vinha, Viticultura Sustentável, Alterações climáticas e Viticultura de Precisão.

REBECA MATEUS CAMPOS

Rebeca M. Campos é bolseira do Instituto Superior de Agronomia (ISA) no projecto Bio D’Agro. Formou-se em biologia ambiental na Faculdade de Ciências de Lisboa (FCUL), onde mais tarde fez o mestrado em Ecologia e Gestão Ambiental, em colaboração com o CIBIO, da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP). No mestrado, trabalhou com comunidades de artrópodes, explorando um método inovador e em expansão para identificação de espécies com recurso às suas “impressões digitais” genéticas, o DNA metabarcoding. A par do trabalho científico, tem trabalhado na área da educação em horticultura, colaborando com projectos nacionais e europeus.

PEDRO DINIS GASPAR

Pedro Dinis Gaspar é Doutorado em Engenharia Mecânica. É Professor Auxiliar com Nomeação Definitiva no Departamento de Engenharia Eletromecânica da Universidade da Beira Interior (UBI). É investigador integrado do Centro de I&D Centre for Mechanical and Aerospace Science and Technologies (C-MAST), investigador do Laboratório Colaborativo Food4Sustainability e investigador colaborador do Smart Farm Digital Innovation Hub (SFDIH), do Assisted Living Computing (ALLab) and Telecommunications Laboratory, e do Instituto de Telecomunicações (IT). Presentemente encontra-se envolvido como coordenador do S4Agro – Soluções Sustentáveis para o Sector Agroindustrial e é investigador do MED-WET – Improving MEDiterranean irrigation and Water supply for smallholder farmers by providing Efficient, low-cost and nature-based Technologies and practices.

PAULO ANTUNES

Paulo Antunes é o Director de Operações da Spaceway e Product Owner do UNIoT, um projecto da Spaceway, que visa trazer conectividade a dispositivos IoT colocados em zonas remotas, fazendo uso de constelações de satélites em baixas órbitas. A sua experiência de trabalho inclui desenho de sistemas, implementação e verificação de software para missões críticas de segurança.

DIOGO MEXIA

Diogo Mexia é Director Geral das Colinas do Douro, um projecto de referência no Douro Superior, com 110ha de Vinha, que produz actualmente 800 mil garrafas, tem 18 referências de Vinho no Mercado, estando ainda a 50% da sua capacidade produtiva. Estamos no projecto BioD’Agro para desenvolver e promover uma agricultura mais sustentável, mais ecológica e economicamente viável. A pegada ecológica da nossa actividade comercial não pode ser uma decisão de Marketing / Publicidade mas sim uma consciência cívica para um melhor futuro para as próximas gerações.

MÁRIO AGOSTINHO

Consultor Ambiental com uma ampla gama de serviços prestados, desde auxílio no cumprimento de requisitos legais, ao planeamento, projecto, e marketing ambiental. Destaca-se como Gestor de Compromissos de Conservação da Biodiversidade no âmbito da Iniciativa Europeia Business&Biodiversity para diversas marcas de referência (João Portugal Ramos Vinhos, Novarroz, etc.). Coordenador e Perito em Biodiversidade em dezenas de Avaliações Ambientais de Projectos (>50) e Planos (>15).

MARIA VICENTE

Maria Vicente é gestora do projecto europeu Open Science Hub, na Universidade de Leiden. Fez doutoramento em Neurociências e foi responsável pelo programa de Educação em Ciências no Centro Champalimaud, Lisboa. É desde 2017 a Coordenadora Científica da Plataforma de Ciência Aberta, um programa de inovação social do Município de Figueira de Castelo Rodrigo, que tem como missão aproximar a investigação e a inovação do quotidiano das comunidades locais, como ferramentas para abordar desafios relevantes a nível local.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS