BRAGA

BRAGA -
LIVRE reúne com AAUMinho com falta de alojamento para universitários em Braga na agenda

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O partido Livre manifestou a sua preocupação com a falta de alojamento para os estudantes universitários e os elevados preços que estão a ser praticados na cidade de Braga.

A preocupação foi manifestada pelos elementos do Grupo de Coordenação Local do Núcleo Territorial do Livre em Braga (NT Braga) Alfredo Oliveira e Teresa Mota em reunião online com o presidente adjunto da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUMinho), Alexandre Gencer.

Em nota ao PressMinho, os dois responsáveis do Livre bracarense, afirmam que, apesar de este ser um problema antigo, “a situação agravou-se neste ano lectivo uma vez que o número de quartos disponíveis no mercado diminuiu relativamente ao ano passado e os preços aumentaram significativamente”.

PUBLICIDADE

A explicação, avançam, é “a crescente procura de habitação, uma vez que têm aumentado tanto o número de residentes na cidade de Braga como o de turistas”, a que se soma “há muito a reconhecida escassez de residências universitárias”.

No decorrer da reunião, o representante académico denunciou ainda “práticas abusivas” por parte de alguns arrendatários, como “preços muito elevados para o alojamento em causa, solicitação de um grande número de rendas adiantadas, a inexistência de contratos e a exigência de documentação desnecessária a estudantes internacionais”.

Alexandre Gencer reconheceu ainda que a recente assinatura pelo Governo do Plano Nacional de Alojamento de Estudantes Universitários, que disponibiliza 700 novas camas em Braga e 200 em Guimarães, “é um contributo importante para resolver o problema do alojamento universitário, mas que não tem consequências no imediato”.

Soluções possíveis, de acordo com o vice-presidente da AAUM, citado na nota do Livre, “poderiam passar por incentivos fiscais aos senhorios que aluguem quartos ou apartamentos a estudantes, a disponibilização de quartos em pousadas de juventude e outros alojamentos turísticos mediante acordo com o poder central ou com as autarquias, o aumento do complemento de residência aos estudantes e a existência de transportes melhores e mais baratos”.

O NT Braga do LIVRE entende que os problemas do alojamento universitário em Braga e no país só pode ser enfrentado mediante políticas públicas de habitação generalizadas, de modo a regular o mercado e permitir o acesso à habitação condigna por parte de todos os cidadãos, o que manifestamente não acontece actualmente”

“É ainda determinante que o poder local assuma responsabilidades neste contexto neste contexto, nomeadamente ao implementar medidas de apoio à habitação jovem e à criação de cooperativas”, sublinham Teresa Mota e Alfredo Oliveira.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS