REGiÃO -
Nova rede de transporte público de passageiros para as populações do Cávado será lançada a «curto prazo»

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, em articulação com a Autoridade Intermunicipal de Transportes do Cávado (AITC) e com os Municípios de Amares, Esposende, Barcelos, Braga, Terras de Bouro e Vila Verde, vai lançar uma Rede de Transporte Público de Passageiros Essencial, para serviço das populações a curto prazo.

A Rede será composta por um total de 10 carreiras, com 36 circulações diárias, contabilizando um total de 1242 km/dia. Os horários foram adaptados por forma a permitir as habituais deslocações profissionais e acessos aos centros urbanos e basearam-se nos dados históricos de procura, permitindo, com um número reduzido de carreiras, servir a maior população possível.

Em nota enviada, pode ler-se que «após o cancelamento das atividades letivas, e com a declaração dos estados de emergência por 45 dias, o transporte público de passageiros sofreu reduções drásticas, tendo inclusivamente sido totalmente suspenso na maioria dos Municípios do Cávado. Neste sentido, foi identificada como prioritária a reativação de serviços de transporte público de passageiros considerados essenciais, e que asseguram num período transitório, níveis mínimos de mobilidade às populações».

PUBLICIDADE

Durante este período transitório, as condições de utilização desta Rede são especiais. 

«Não haverá lugar à cobrança de bilhetes nem carregamento de passes, pelo que a circulação será livre; a lotação dos veículos é de dois terços da sua lotação máxima e não será permitida a circulação de passageiros sem máscara protetora. A entrada e saída dos passageiros será feita unicamente pela porta traseira», explicam.

Esta Rede tem um carácter «temporário» e será reavaliada periodicamente pela CIM Cávado, de modo a poder adaptar-se a uma realidade profundamente dinâmica e imprevisível como a que se vive atualmente.