EDIÇÃO IMPRESSA -
O dia-a-dia das monjas de São Bento da Porta Aberta que estão apreensivas com a pandemia

A crise da Covid-19 não alterou o trabalho das três monjas cistercienses do recolhimento de São Bento da Porta Aberta, em Terras de Bouro. Mas as irmãs deixaram de receber visitas e de ir à missa à igreja do santuário. O período de confinamento e de silêncio que se vive actualmente é-lhes familiar. As três monjas de clausura da Ordem de Cister continuam, «apesar da pandemia», a ter um dia cheio de actividades, religiosas e de produção artesanal, que começa às 5h30 e acaba às 22h00.

Mais desenvolvimentos na edição impressa de Maio de 2020