OPINIÃO -
O poder da confiança

Podemos caracterizar confiança como uma crença, uma fé na honestidade de alguém no cumprimento da sua promessa, no alcance de objetivos ou alcance de determinados resultados. Confiança no futuro, na perspetiva do amanhã, quando acreditámos que as coisas vão melhorar, que a crise vai passar e que melhores dias virão. Em termos pessoais, devemos alimentar a auto confiança para obtermos energia positiva e força interior para enfrentar os desafios e as dificuldades.

Segundo Stephen Covey no seu livro O poder da confiança, afirma “Cumpra as suas promessas…É a forma mais rápida de construir confiança em qualquer relacionamento – seja junto a um empregador, chefe, membro de equipe, fornecedor, cônjuge, filho ou público em geral…”

PUBLICIDADE

No contexto organizacional, uma cultura organizacional forte, implica que exista confiança entre os colaboradores, motivação, entrega, determinação, cooperação e espírito de equipa. No entanto, a construção da confiança é algo, diário, sistemático e em constante construção.

Algumas considerações para fortalecer a confiança dentro das organizações são: Trabalhar a auto confiança, procurando acreditar e fazer acreditar, confiar e obter confiança, ter atitude uma positiva e potenciar a mesma, junto dos seus pares, nos seus pontos fortes e minimizar as suas fraquezas;

Cumprir o que se promete, sempre com uma alinhamento constante entre a palavra e a atitude, ou por outras palavras, todo o comportamento deverá estar refletido nas suas palavras.

Dar feedbacks sinceros e construtivos, pois funciona como o “combustível” para a ação e são fundamentais para o reconhecimento do trabalho feito e do esforço de cada colaborador;

Confiar no potencial dos colaboradores e incentivar o seu crescimento pessoal, na medida em que todo o ser humano é como um “diamante em bruto” e que sempre que incentivado e fortalecido, ganha força e coragem ficando mais forte.

Interessar-se verdadeiramente por apoiar as pessoas, em termos pessoais e familiares, na perspetiva de que, todas as pessoas tem bons e maus momentos e que nalgum momento da vida precisam de algum apoio extra, de uma palavra de conforto ou de coragem;

Comunicar de forma aberta e transparente e incentivar continuamente a participação, pois, todo o ser humano precisa de compreender as escolhas, as opções, a estratégia, as metas e objetivos da organização;

E por último e não menos importante, a integração de todos os colaboradores na organização funciona como uma agregação de vontades, de sentimentos de pertença, de comunhão de ideias, que em conjunto, funcionam como a força impulsionadora do sucesso de uma organização.