OPINIÃO

OPINIÃO -
Os três pilares do sucesso

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Vivemos momentos complexos, insertos e muito exigentes para todos e para cada um de nós, pois, nunca como hoje tem sido tão necessário, compreender e implementar medidas concretas sobre o ambiente, a preservação da natureza, a procura constante do equilíbrio entre a atividade económica e os os recursos naturais, o respeito pelo ser humano, a responsabilidade individual e coletiva, a promoção do bem estar, o desenvolvimento dos talentos individuais e a seu alinhamento com os objetivos das organizações.

No contexto organizacional uma forma de aprendizagem consiste em aprender com outras empresas, por comparação de produtos e serviços e práticas organizacionais, analisando as estratégias de inovação aplicadas nos mercados e o seu impacto positivo junto dos consumidores, denominando-se de benchmarking.

Sobre os territórios, estados ou países verificamos que por exemplo, Singapura, uma cidade-estado situada no sul da Malásia, cujo exemplo devemos refletir e aprender, na medida em que tornando-se independente em 1962, sendo na altura um território muito pobre e considerado de terceiro mundo, tendo evoluído em apenas algumas décadas, sendo atualmente um dos países mais ricos e sustentáveis do mundo, apresentado um forte empreendedorismo empresarial, tecnológico ao nível da indústria portuária, aviação, turismo e com um elevado e sustentável crescimento económico.

PUBLICIDADE

Os três pilares fundamentais do sucesso de Singapura são: o mérito, pragmatismo e a honestidade. Assim, a promoção do mérito, alicerçado no reconhecimento e na evidência das habilidades e competências, é um fator fundamental para a seleção das pessoas nas organizações públicas e privadas, fator fundamental para promover uma liderança transformadora e envolvente, promovendo o sucesso.

O pragmatismo, na medida em que, a implementação de práticas de sucesso exigem muita aprendizagem, adaptação e superação constantes à realidade e às tendências de mercado, alinhado com um equilíbrio fundamental face às necessidades da preservação da natureza e a um mundo global e em constante mutabilidade.

A honestidade como um pilar essencial e transversal a toda a vivência humana, quer em termos individuais, quer na interação com a comunidade, pois uma sociedade justa, equitativa e salutar, exige fundamentalmente, respeito pelo outro, quer na oportunidade de oportunidades, na gestão “da coisa pública”, na gestão eficiente e responsável dos impostos de todos, na utilização dos recursos humanos e naturais de todos.

Nesta perspetiva, Singapura é um dos territórios com um mais baixo nível de corrupção a nível global e também por esse facto, um dos países mais ricos e sustentáveis do mundo.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS
PUBLICIDADE