OPINÃO -
Para que servem os sonhos…

Os sonhos despoletam em nós diversos e às vezes inesperados sentimentos de tristeza, melancolia, aventura, desafio, excitação, magia, sem que consigamos, na maior parte das vezes, controlar os mesmos, à exceção de um sonho lúcido, que acontece de forma consciente.   Segundo Sigmund Freud os sonhos são considerados mensagens enviadas pelo nosso inconsciente, servindo de ponte entre os processos conscientes e não-conscientes e mantendo o equilíbrio da mente. 

Assim, os sonhos lúcidos contribuem para a projeção do pensamento criativo e inspirador da criação de algo novo, diferente e relevante para cada um de nós, na medida em que à medida em que interpretamos o seu significado, podemos também mudar a nossa vida.

Os sonhos são relevantes na medida em que podemos refletir sobre uma viagem interior, tendo a oportunidade de interpretar ideias, sentimentos, cenários, pesadelos tendo mais consciência da mensagem transmitida podendo encontrar dinâmicas criativas para resolver os problemas e aumentar o autoconhecimento.

PUBLICIDADE

Neste sentido Walt Disney deixou-nos algumas frases muito interessantes e sempre atuais, sobre o poder dos sonhos, tais como: não deixe que os seus medos tomem o lugar dos seus sonhos; os sonhos existem para se tornarem realidade; para começar, pare de falar e comece a fazer; se você pode sonhar, você pode fazer.

É tempo de sonhar, de viajar dentro de nós, de fazer um balanço sobre o que temos, o que fizemos, o que temos recebido da vida, das nossas conquistas, do nosso propósito de vida, sendo gratos com tudo e com todos e com que temos recebido até aqui, pois tudo é aprendizagem, todas as circunstâncias, coisas boas e menos boas, devem servir para refletir e alinhar a nossa vida com aquilo que queremos ter no futuro.

Podemos comparar a vida a uma caminhada de contínuas descobertas, de caminhos largos e estreitos, obstáculos, luz e sombra, energia positiva e negativa, de opções e escolhas, luta e persistência, de coragem e determinação, coisas e boas e menos boas, onde tudo é aprendizagem, onde tudo é desafio, tendo sempre presente que o mais importa é retermos o que tem significado, que nos faz correr, nos move e nos faz realmente felizes e realizados.

Como alinhar o nosso propósito de vida com a vida que queremos ter no futuro? Tal como afirmou Walt Disney se podemos sonhar, podemos fazer, então é fundamental colocar em prática, tudo aquilo que somos, aquilo que nos move, que nos dá prazer e fundamentalmente que nos faz crescer todos os dias.

Vivendo nós num tempo atípico, inesperado, difícil e turbulento, nunca como hoje, foi necessário refletir, que a gestão do tempo importa, que os sonhos existem para ser realizados e que os atores principais dessa realidade, somos nós.