GERÊS -
Parque Nacional da Peneda-Gerês faz 50 anos

As celebrações do 50.º aniversário da criação do Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG) arrancam no domingo, assinalando o meio século daquela que é a primeira área protegida criada em Portugal.

No domingo, vai ser assinado o protocolo de co-gestão do PNPG, entre ICNF, o Fundo Ambiental e a ADERE-Peneda Gerês, organização que desenvolve a sua actividade nos municípios integrantes deste território.

PUBLICIDADE

Em declarações à Lusa, o autarca terrabourense, Manuel Tibo, disse que o PNPG é a «jóia da coroa» para os concelhos atravessados por «aquela maravilha da Natureza».

«É o início da celebração da classificação e criação deste Parque Nacional, único em Portugal. Para um concelho como Terras do Bouro, com 506 anos de história, ter nas suas terras um local como este é um privilégio. É a nossa jóia da coroa», sublinhou.

Considerando que o PNPG é uma «mais-valia» para o concelho, Manuel Tibo lembrou que «também traz algumas limitações, de várias naturezas, a quem vive dentro do parque».

No entanto, o autarca mostra-se confiante de que essas limitações «vão ser revistas em breve e ultrapassadas».

O PNPG atravessa 22 freguesias e situa-se no extremo noroeste de Portugal, na zona raiana entre Minho, Trás-os-Montes e a Galiza, atravessando os distritos de Braga (Terras de Bouro), Viana do Castelo (Melgaço, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca) e Vila Real (Montalegre), tendo uma área total de 70.290 hectares.