ECONOMIA

ECONOMIA -
Preço das casas sobe mais 13,2% e atinge novo máximo histórico

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

O preço da habitação em Portugal voltou a registar um aumento histórico: no segundo trimestre deste ano, apresentou uma subida homóloga de 13,2% e mais 0,3 pontos percentuais (pp) face aos três primeiros meses de 2022.

O Índice de Preços da Habitação, divulgado esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), revela que o preço das casas usadas teve um incremento homólogo de 14,7% (13,6% no primeiro trimestre).

Por sua vez, o preço das novas casas subiu 8,4% face ao mesmo trimestre de 2021, apresentando uma quebra de 2,5 pp quando comparado com o trimestre precedente.

PUBLICIDADE

Já segundo trimestre deste ano, foram vendidas 43 607 casas, o que representa um crescimento homólogo de 4,5%. O volume de transações atingiu os 8,3 mil milhões de euros, mais 19,5%.

A grande maioria das habitações vendidas (38 181 ou 87,6% do total) foi adquirida por famílias, que gastaram um total de 7,2 mil milhões de euros (86,7% do total).

O Instituto aponta ainda que grande maioria das habitações vendidas (38 181 ou 87,6% do total) foi adquirida por famílias, que gastaram um total de 7,2 mil milhões de euros (86,7% do total).

Por fim, os compradores estrangeiros foram responsáveis por 6,4% do número total de transações (2 783), o que corresponde a 11,9% do valor total transacionado e 6,3 mil milhões de euros foram aplicados na compra de casas usadas (um aumento homólogo de 16,8%) e 2 mil milhões em de habitações novas (mais 29%).

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS