COVID-19 -
Prevenção e baixa densidade: a explicação para os baixos números de Covid-19 em Terras de Bouro

O presidente da Câmara de Terras de Bouro, Manuel Tibo, atribuiu esta segunda-feira o número baixo de casos de infecção por Covid-19 à baixa densidade do concelho e ao «excelente e inacabável» trabalho de prevenção dos empresários, instituições e autarquia.

Em declarações à Lusa, o autarca terrabourense mostrou-se preocupado com a «saúde económica» do concelho, que viu três unidades hoteleiras encerrar no início de Novembro «sem data para abrir», salientando que os «custos económicos» da actual pandemia «estão a ser pesados e caros».

PUBLICIDADE

Terras de Bouro é um dos dois concelhos no distrito de Braga – o outro é Vieira do Minho – que não estão abrangido na lista dos 121 com 240 ou mais casos por cada 100 mil habitantes e sujeitos e medidas mais restritas de combate ao novo coronavírus.

«Não estamos nessa lista, mas optamos por aconselhar os nossos munícipes a adoptar os mesmos comportamentos daqueles que estão nos concelhos referenciados. Porque hoje não estamos, mas não estamos livres de amanhã ter um surto. Não podemos ter a falsa sensação de segurança ou imunidade», alerta.

Segundo Manuel Tibo, «é importante que a população não encare esta vantagem como um golpe de sorte», uma vez que se hoje o município «tem estes números relativamente positivos é devido a um grande esforço por parte da autarquia, empresário e das instituições» concelhias.

Actualmente, existem cerca de 10 casos activos de Covid-19 em Terras de Bouro.