BRAGA -
Quase 1,9 milhões para requalificar Convento de São Francisco

O júri do concurso público do Município de Braga qualificou quatro empresas como aptas para a obra, por 1,89 milhões de euros, de conservação, valorização e promoção do edifício do Convento de S. Francisco, em Braga, faltando agora escolher a quem será adjudicada.

A respectiva proposta, que vai ser votada esta segunda-feira em reunião do executivo, especifica que as empresas escolhidas são: Augusto Oliveira Ferreira, Lda, Revivis, Reabilitação, Restauro e Construção, Lda, Signinum, Gestão de Património Cultural, SA e Cari Construções, SA.

PUBLICIDADE

A empreitada do Complexo Monumental da Capela de S. Frutuoso e do Convento S. Francisco de Real, que terá o prazo de 24 meses, vai reabilitar o edifício do Convento de S. Francisco, imóvel em ruínas integrado no conjunto patrimonial constituído pela Igreja de S. Domingos (séc. XVIII) e Capela de S. Frutuoso (séc. VII) e envolvido por uma tapada.

Serão criados espaços de biblioteca, conferências e de investigação nas áreas da arqueologia, arquitectura e história. A Unidade de Arqueologia da UMinho vai ali instalar-se.

Na reunião de vereadores, estarão, ainda, em análise, entre outros assuntos, a proposta de classificação da DOMUS da Escola Velha da Sé como bem cultural de interesse municipal; a prorrogação do prazo de revisão do Plano Director Municipal (PDM); contratos inter-administrativos de delegação de competências a celebrar com diversas Freguesias e apoios financeiros.