PAÍS -
Saiba as principais regras e procedimentos a adoptar a partir desta segunda-feira

A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) publicou um Guia de Boas Práticas com as regras principais para a reabertura de lojas e serviços, que decorre já esta segunda-feira, de acordo com o plano de desconfinamento avançado pelo Governo.

Apesar desse desconfinamento gradual, mantém-se o dever cívico de recolhimento domiciliário, bem como o confinamento obrigatório para pessoas doentes ou em vigilância.

PUBLICIDADE

O uso de máscara passa a ser obrigatório nos transportes públicos, comércio e outros serviços, os ajuntamentos com mais de 10 pessoas estão proibidos e é imposta a lotação máxima de cinco pessoas por 100 m2 em espaços fechados.

São também destacados os procedimentos de higienização e limpeza das instalações.

Regras no acesso e circulação nos estabelecimentos:

  • Todos devem usar máscara ou viseira. O não uso destes materiais de protecção por parte dos clientes pode ditar o impedimento de entrada.
  • Manter, se possível, a porta aberta para minimizar o contacto e promover o arejamento natural do espaço.
  • Gerir os acessos de modo a evitar concentração de pessoas à entrada do estabelecimento.
  • Garantir o distanciamento físico de pelo menos 2 metros entre pessoas.
  • Os espaços fechados estão limitados a 5 pessoas por cada 100 m2.
  • Não devem ser efectuados cumprimentos ou saudações que envolvam contacto físico.

Distanciamento:

  • Cumprir as orientações das autoridades quanto à ocupação máxima do estabelecimento.
  • Assegurar a distância mínima de 2 metros e recorrer, se necessário, à inactivação de pontos de atendimento ou prestação de serviços.
  • Organizar a entrada dos clientes, colocando marcas no chão, sempre que possível, de modo a indicar as distâncias nas filas para atendimento ou pagamento.
  • Segregar, quando possível, os circuitos das pessoas, com portas separadas para a entrada e saída, evitando cruzamentos.
  • Privilegiar formas de contacto com clientes, fornecedores e parceiros à distância

Normas de higiene:

  • Assegurar que se cumpre a higienização das mãos e respectivas regras de etiqueta respiratória, que devem ser afixadas em lugar visível, em português e inglês.
  • Disponibilizar soluções de base alcoólica / álcool-gel para profissionais e clientes em todas as entradas e saídas dos estabelecimentos.
  • O sistema de ventilação não deve ser colocado no modo de recirculação do ar e em espaços fechados devem abrir-se as portas ou janelas.
  • Criação de planos de limpeza, higienização e desinfecção que prevejam uma maior frequência para todas as superfícies.
  • Os pagamentos devem ser preferencialmente feitos através de meios sem contacto ou de multibanco. A máquina de multibanco deve ser desinfectada a cada utilização. Se for usado dinheiro, utilizar um tabuleiro para o pagamento e troco;
  • Em lojas de vestuário, os provadores devem ser desinfestados após cada utilização e os produtos ficam em quarentena antes de voltarem a ser colocados em exposição. Em caso de devolução, a loja é obrigada a desinfectar o produto antes de o colocar à venda.

Todas estas normas destinam-se às lojas com menos de 200 metros quadrados e aos serviços que são os primeiros a abrir, de acordo com o plano de desconfinamento do Governo.

Cabeleireiros, stands de automóveis e ópticas, que também podem reabrir esta segunda-feira, têm ainda mais algumas recomendações específicas que podem ser reavaliadas em função do evoluir da situação epidemiológica (ver AQUI).