FUTEBOL -
Sócios do FC Amares aprovam contas

Os associados do FC Amares aprovaram, esta sexta-feira à noite, por unanimidade (três abstenções) o relatório e contas referentes ao exercício económico do ano de 2019.

A Direcção do clube teve um aumento de 15% da receita em relação a 2018, mas que não deu para cobrir as despesas no ano de 2019. Por isso, o clube apresentou um saldo negativo de 14.788 euros.

PUBLICIDADE

Jaime Rodrigues, contabilista do FC Amares, explicou que este aumento das receitas deveu-se ao maior proveito que o clube teve com a formação e que as despesas cresceram por causa dos gastos na aquisição de equipamentos, no valor de 34 mil euros, a uma empresa francesa.

Em suma, em 2018, o clube tinha um resultado positivo de 1.300 euros e agora passa a ter um negativo de 14.788 euros.

Jaime Rodrigues apresentou também o relatório/balancete desde Janeiro até ao dia 31 de Julho e ficou a saber-se que o FC Amares deve 40 mil euros à AF Braga, 155 mil euros à banca, 1.400 de IVA e 9.500 ao Presidente do clube.

No final da reunião, a Direcção do clube entregou um documento à comunicação social onde estavam detalhadas as dívidas que encontraram quando assumiram o clube e que ascendiam aos 29.500 euros.

A Mesa da Assembleia-Geral, presidida por Edgar Gonçalves, aditou mais um ponto à ordem de trabalhos, com a aprovação dos associados, para a substituição dos dois elementos que se tinham demitido da Direcção.

Assim, José Almeida substitui Sérgio Ferreira, como Vice-Presidente, e Cristóvão Gomes vai ocupar o lugar de Helena Freitas como Tesoureiro do clube.

Todos os pormenores da AG do FC Amares na edição impressa de Setembro do Desportivo.