AMARES - «Amares é um concelho com muito poucos incidentes no que diz respeito à população sénior»

AMARES -
«Amares é um concelho com muito poucos incidentes no que diz respeito à população sénior»

«É com muita satisfação que registo que Amares é um concelho com muito poucos incidentes no que diz respeito à população sénior», apontou a provedora do idoso do Concelho de Amares, Gracinda Faustino, durante um seminário promovido, durante a tarde desta terça-feira, para apresentação dos resultados do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nesta matéria.

O Seminário de Apresentação de Resultados do Provedor do Idoso de Amares contou com uma caracterização inicial do concelho, seguida da apresentação de vários projectos que estão a ser desenvolvidos no âmbito da terceira idade, como é o caso do PAIMA – Projecto de Apoio aos Idosos do Município de Amares, [email protected] na Melhor Idade e Luz de Presença, apresentados por Adolfo Barros, Marlene Lima e Liliana Brandão, respectivamente. A anteceder estas comunicações, a presidente do ISAVE, Mafalda Duarte, falou sobre a temática “Saber Envelhecer.”

«FRANJA DA SOCIEDADE QUE NOS MERECE MUITA ATENÇÃO E QUE VAMOS CONTINUAR A ACOMPANHAR DE PERTO»

PUBLICIDADE

«A senhora provedora tem feito um trabalho notável que registamos com muito agrado. É de louvar a sua entrega a esta causa, bem como a de todos os colaboradores do Município e de instituições parceiras que no seu dia-a-dia trabalham em proximidade com os nossos seniores, contribuindo para a melhoria da sua qualidade de vida e participação mais activa nas políticas municipais e na vida em sociedade», sublinhou Manuel Moreira, deixando, ainda, uma palavra de apreço à vereadora da Acção Social do Município de Amares, que assim abraçou mais este projecto no seu pelouro.

«Esta é uma franja da sociedade que nos merece muita atenção e a qual vamos continuar a acompanhar de perto de forma a responder às suas necessidades», acrescentou.

«POPULAÇÃO SÉNIOR MAIS ACTIVA, DOTADA DE NOVAS COMPETÊNCIAS E SABERES»

Também a vereadora Cidália Abreu, a quem coube a abertura do seminário, se congratulou com «o papel determinante» e a forma «eficaz» como a rede social do concelho de Amares, a par da provedora do idoso, tem trabalhado as questões relacionadas com os seniores e que tem, na sua opinião, contribuído para uma população sénior «mais activa, mais dotada de novas competências e saberes e mais feliz».

«SATISFAZ-ME MUITO NÃO HAVER MUITOS INCIDENTES NESTE CONCELHO»

Já Gracinda Faustino, realçou que «os idosos são uma enciclopédia, merecem todo o carinho e respeito. Representam o presente e um conjunto de saberes que devem ser valorizados e satisfaz-me muito não haver muitos incidentes neste concelho. Os poucos casos com que nos deparamos são, muitas vezes, questões familiares fáceis de resolver», indicou, acrescentando que vai continuar a trabalhar com o mesmo empenho para levar a sua missão “a bom porto”.

«GRUPO HETEROGÉNEO E VULNERÁVEL QUE NECESSITA DE VIGILÂNCIA»

Lembrando que a população sénior é um grupo «profundamente heterogéneo e de maior vulnerabilidade» e que necessita de vigilância, o presidente da Comissão de Protecção ao Idoso, Carlos Branco,  considerou, «notável e inexcedível» o trabalho da provedora Gracinda e do Município, em contacto permanente e articulação com as instituições concelhias.