MUNDO - Catedral de Notre-Dame arrecada 600 milhões de euros em doações para reconstrução

MUNDO -
Catedral de Notre-Dame arrecada 600 milhões de euros em doações para reconstrução

As doações de companhias francesas e milionários para financiar a reconstrução da catedral de Notre-Dame, em Paris, parcialmente destruída por um incêndio na noite de segunda-feira, ultrapassaram os 600 milhões de euros nesta terça-feira.

A empresa francesa de cosméticos, L’Oréal, dará 200 milhões de euros, um valor agregado aos 200 milhões doados pelo grupo LVMH e aos 100 milhões prometidos respectivamente pela família Pinault e pela petrolífera Total.

O multimilionário francês Henri Pinault, marido da actriz Salma Hayek, não foi excepção. O empresário prometeu ajudar à reconstrução da “Nossa Senhora” de Paris com 100 milhões de euros, que será doado através da empresa da família, Artemis.

PUBLICIDADE

A família Bernard Arnault, proprietária do grupo LVMH, propôs, além da ajuda financeira, colocar a disposição «suas equipes criativas, arquitectónicas e financeiras».

Martin Bouygues, proprietário do grupo Bouygues, e seu irmão Olivier disseram estar «muito afectados» e farão uma doação «a título pessoal» de dez milhões de euros através de sua holding familiar, SCDM.

O empresário Marc Ladreit de Lacharrière (Fimalac) afirmou que deseja participar com 10 milhões de euros «para a reconstrução da flecha», enquanto a família Bouygues prometeu o mesmo montante.

A Total, por sua vez, doará 100 milhões de euros para reconstruir a catedral de Notre-Dame de Paris, conforme anunciou o presidente executivo do petroleiro francês, Patrick Pouyanné, no Twitter.

O director do grupo Charlois, o maior fornecedor de carvalho na França, prometeu oferecer os melhores materiais para reconstruir a complexa armação de madeira, conhecida como «a floresta», devido ao número de vigas usadas para construí-la.

A UNESCO, com sede em Paris, prometeu trabalhar com a França para restaurar a catedral, inscrita desde 1991 em sua lista de patrimónios da humanidade.

EURODEPUTADOS DOAM UM DIA DE TRABALHO

Também, os 751 deputados ao Parlamento Europeu foram esta terça-feira desafiados pelo presidente do organismo, Antonio Tajani, a doar um dia de trabalho para ajudar na reconstrução da catedral de Notre-Dame.

O desafio do presidente do Parlamento Europeu foi feito depois de uma sugestão lançada por um eurodeputado, tendo em conta a dimensão da destruição do monumento, como o próprio Tajani reconheceu.

Isto significa que cada eurodeputado entregará cerca de 380 euros para ajudar na reconstrução de Notre-Dame.

Os três líderes das instituições europeias lançaram um apelo à solidariedade dos 28 Estados-Membros.