REGIÃO

REGIÃO -
Quintas de vinho inspiram alunos do Politécnico de Viana do Castelo a pintar telas em acrílico

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Organizado pelo Município de Monção, o projecto “Arte em Trânsito 2021” – que decorrerá em três períodos distintos – junta alunos da Escola Superior de Educação (ESE), do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), e da Faculdade de Belas Artes de Pontevedra, da Universidade de Vigo. Desenvolvido em parceria entre uma instituição pública e estabelecimentos de ensino superior da região transfronteiriça, o projecto tem como finalidade «criar uma cumplicidade harmoniosa entre o território vinhateiro de Monção e a vocação artística dos estudantes daqueles estabelecimentos de ensino».

Em nota enviada, pode ler-se que a ideia passa por «convidar diferentes alunos, em diferentes fases, para trabalharem no mesmo projecto».

O primeiro encontro já decorreu e quatro alunos, dois de cada instituição, trabalharam numa quinta produtora de vinhos verdes, passando para a tela um conjunto de configurações geométricas e cores luminosas. Este trabalho a várias mãos «correu muito bem» e as alunas «gostaram da experiência», confirmou o professor da ESE-IPVC, Hélder Dias, evidenciando as mais-valias deste projecto.

PUBLICIDADE

«Este projeto tem vários aspectos positivos, desde a criação de redes até à possibilidade de desenvolver um trabalho num contexto diferente», realçou o professor, sublinhando ainda «o intercâmbio e a importância de conhecer pessoas de outros países com outras abordagens».

O trabalho ficou incompleto, sendo agora retomado no próximo fim-de-semana com as alunas da ESE-IPVC, Rita Braga e Lisandra Carneiro, e mais dois alunos da Faculdade de Belas Artes de Pontevedra. Entretanto, já está marcado para os dias 6 e 7 de Maio a conclusão do trabalho. No total, o projecto “Arte em Trânsito 2021” envolve 12 alunos, seis de cada instituição de ensino superior, «numa verdadeira comunhão de ideias e de partilha de experiências artísticas».  As diferentes etapas desta residência artística a várias mãos estarão patentes ao público na Sala Terroir do Museu do Alvarinho. O resultado do primeiro momento pode ser visto de segunda a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

No final do projecto (a 22 de Setembro de 2022), cada uma das instituições ficará com uma tela, ficando as outras duas telas a pertencer ao espólio do Museu Alvarinho do Município de Monção.

Ainda há a possibilidade de se realizar a exposição com itinerância pelas instituições envolvidas.

 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS